Uso de software para prevenção e combate a infecção generalizada é tema de debate

Por em abril 24, 2017

A Comissão de Seguridade Social e Família, da Câmara dos Deputados, debate em audiência pública nesta quarta-feira (26) o uso de software de tecnologia de prevenção e combate a infecção generalizada. O debate foi sugerido pela deputada Leandre (PV-PR) e subscrito por outros parlamentares.

Leandre destaca que a sepse é a principal causa de morte nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e uma das principais causas de mortalidade hospitalar tardia, superando o infarto do miocárdio e o câncer. Segundo um levantamento feito pelo estudo mundial conhecido como Progress, a mortalidade da sepse no Brasil é maior que a de países como Índia e a Argentina, sendo responsável por 25% da ocupação de leitos em UTIs no Brasil

“No sentido da prevenção a saúde tem que se beneficiar da tecnologia existente. É de conhecimento que existem softwares com tecnologia cognitiva, onde os “robôs” são capazes de aprender, analisar e diferenciar dados daqueles que estão internados, gerenciando os possíveis riscos existentes, para perceber alterações nos quadros clínicos dos pacientes, emitindo alertas para a equipe médica quando se fizer necessário”, afirma.

Ela exemplifica com a experiência do Hospital Nossa Senhora das Graças implementou o “robô Laura”, que conseguiu reduzir cerca de 63% (sessenta e três por cento) dos casos de sepse, em dois meses de funcionamento.

Foram convidados:
– representante Ministério da Saúde;
– representante Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações;
– o criador do Robô Laura, Jacson Fressatto; e
– o diretor técnico do Hospital Nossa Senhora das Graças de Curitiba – PR, Luiz Sallim.

O debate será realizado às 9 horas, no plenário 7.

*Informações da Agência Câmara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *