TJES: Hospital e médica indenizarão paciente por infecção hospitalar após parto

Por em março 30, 2017

A Juíza da 3ª Vara Cível de Vila Velha, Marília Pereira de Abreu Bastos, condenou solidariamente uma médica e um hospital da cidade a pagarem indenização de R$ 15 mil a uma mulher que supostamente adquiriu uma infecção durante o parto e não teria recebido o tratamento devido ao retornar ao hospital, sofrendo de fortes dores.

De acordo com a autora da ação, ela deu entrada no hospital para realizar o parto de sua filha, por meio de uma cesariana. Segundo ela, após o efeito da anestesia sentiu fortes dores no corpo, principalmente na região abdominal, tendo recebido alta mesmo contra a sua vontade.

Uma semana depois, diante do quadro de dores que só aumentava, a paciente se dirigiu ao hospital, onde foi examinada por uma médica e orientada a retornar para sua casa. Retornou ao hospital outras vezes e, numa dessas, foi atendida por outra médica, que solicitou alguns exames, quando foi constatada a infecção hospitalar decorrente da cesariana. A autora foi internada e posteriormente encaminhada ao centro cirúrgico, sendo-lhe retirada uma Trompa de Falópio, ocasião em que necessitou de internação na UTI, tendo que ficar longe de sua filha recém-nascida.

Apesar de a médica ter afirmado que o procedimento foi realizado com “perícia e apurada técnica, não sendo responsável pela infecção que atingiu a requerente”, a juíza da ação entendeu que a demora no diagnóstico piorou e agravou a referida infecção.

Para a magistrada, está comprovada a relação de consumo entre as partes envolvidas no processo e, ainda, a falha na prestação do serviço: “Portanto, houve falha na prestação do serviço pela parte requerida, considerando a demora do procedimento como um todo, prolongando o sofrimento da autora, tanto pelas dores físicas, quanto pelo abalo psicológico por ter de se separar de seu bebê recém-nascido, que, como de notório conhecimento, necessita vitalmente da mãe”, concluiu a juíza Marília Abreu.

*Informações do TJES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *