Sul América, Amil e Geap devem prestar esclarecimentos no Senado sobre os reajustes abusivos

Por em agosto 31, 2017

Três das maiores operadoras de planos privados de saúde serão convidadas a prestar informações à Comissão de Assuntos Sociais (CAS) sobre os reajustes das mensalidades em índices muito acima da inflação. Serão convidadas a Sul América, a Amil Assistência Médica e a Geap, operadora de plano destinado a servidores públicos. O requerimento de audiência, aprovado nesta quarta-feira (30), faz referência a “reajustes abusivos”.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor do requerimento de audiência, argumenta, em seu pedido, que chegou a ser verificado reajuste de 46,2% no mês de revisão do plano de saúde, em contraste com uma inflação anual no período de 2,71%.

Sem mencionar o nome da operadora, o senador observa que, nesse caso, o aumento chegou a quase vinte vezes o valor da inflação. Há referências a reajustes menores, mas igualmente elevados, com variação entre 18% e 40%. Para ele, vem sendo praticado um “assalto” contra milhões de famílias.

Randolfe Rodrigues culpa diretamente a Agência Nacional de Saúde (ANS) pelas práticas de mercado consideradas abusivas. O requerimento menciona que o órgão regulador havia estipulado limite de reajuste de 13,55% em 2017. Também reprova as operadoras de planos de saúde por quererem lucrar com aumentos exorbitantes em momento de crise econômica, desemprego e perda de renda no país.

*Informações da Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *