Sindicato dos Médicos questiona decisão da ANS que autoriza enfermeiros a realizarem partos

Por em fevereiro 12, 2016

O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo questiona a decisão da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), em que enfermeiros obstétricos e obstetrizes agora também sejam aptos a realizar partos. A ANS determinou que as operadoras de planos de saúde devem contratar e possibilitar a atuação destes profissionais no acompanhamento do trabalho de parto e, sobretudo, na realização do próprio parto.

O Presidente do Simes e da Fenam, Dr. Otto Baptista, se mostrou contrário a essa decisão. ”Na prática, a substituição de médicos por enfermeiros, na realização de partos compromete o procedimento, sobretudo em casos de complicações.”, destacou Baptista.

Além de ser o presidente das duas entidades, a nível nacional e estadual, Dr. Otto Baptista é especialista em ginecologia e obstetrícia, e se mostra preocupado com possíveis erros que venham a comprometer a saúde das gestantes. ”Se o enfermeiro se responsabiliza pela realização do parto, o médico não pode ser responsabilizado pelas complicações. Temos formação específica para tal atuação, então não justifica chamar o médico apenas quando existem complicações. O acompanhamento do profissional médico durante a gestação é primordial para um parto bem sucedido.”, encerrou o presidente.

*Informações do SIMES

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *