Senador defende isenção fiscal para remédios

Por em abril 6, 2016

O senador Reguffe (sem partido-DF) protestou nesta quarta-feira (6) contra o aumento de 12,5% nos preços dos remédios autorizado pelo governo federal. Para ele, esse acréscimo é uma benevolência com os laboratórios, uma vez que o reajuste é superior à inflação dos últimos 12 meses, que foi de 10,36%.

— Isso é inaceitável. O que o governo deveria fazer é o oposto. É retirar os impostos sobre os medicamentos para que a população possa comprar remédios a preços mais acessíveis — afirmou.

De acordo com Reguffe, em alguns países, como Inglaterra, Canadá e Colômbia os medicamentos não são taxados. Enquanto isso, no Brasil, o encargo chega a 35,7% do valor do remédio.

Para ele, o razoável seria que os medicamentos fossem distribuídos gratuitamente. No entanto, como o próprio senador admite, isso não é possível, mas acredita ser viável a isenção fiscal.

*Informações da Agência Senado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *