Resolução da Anvisa pode agilizar pesquisas clínicas

Por em janeiro 9, 2015

2015 começa com a expectativa renovada na luta pela criação de um modelo regulatório de pesquisas clínicas no Brasil. Pesquisa clínica é o nome dado aos testes feitos com seres humanos voltados para enfrentamento de doenças e melhoria dos tratamentos.

No ano passado, a Anvisa realizou a consulta pública para debater o tema. O órgão recebeu mais de 600 contribuições de representantes do setor, cidadãos, cientistas, profissionais de saúde, entidades médicas e órgãos públicos federais e estaduais.

O objetivo de um modelo regulatório é o de dar agilidade aos prazos de avaliação de estudos clínicos. No Brasil, eles demoram em média de 12 a 15 meses, enquanto nos países líderes mundiais em pesquisa esse trâmite se resolve entre 30 e 90 dias.

A expectativa é de que, ainda neste semestre, a Anvisa publique resolução, fruto dos debates, disciplinando as pesquisas clínicas no país. Para apresentar outras informações sobre esse assunto, esteve Com a Palavra… nesta sexta-feira o médico Eduardo Motti, coordenador da Aliança Clínica Brasil, uma das empresas do setor envolvidas nos debates.

Para Motti, a burocracia é responsável por cerca de 50% dos problemas no avanço das pesquisas no Brasil, mas é o preconceito a respeito de determinados aspectos dos estudos realizados o que mais atrabalha o desenvolvimento científico no país.

(Informações da Agência/Rádio Câmara – Apresentação – Lincoln Macário e André Giusti)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *