Cremesp repudia declarações contra honra de médicos feitas pelo ex-ministro Ciro Gomes

Por em junho 4, 2018

O presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim, manifesta sua indignação com o posicionamento do ex-ministro, Ciro Gomes, em vídeo que circula nas redes sociais sobre a categoria médica. Em publicação no YouTube  — “Cirão da Massa”, como se autodenomina —, declara que “os médicos são corporativistas, ganham R$ 3 mil por plantão de 12 horas e têm remunerações exorbitantes”, desmerecendo os profissionais.  Gomes chega a cometer a insensatez de afirmar que os médicos ganham mais que juízes, quando os médicos ainda estão lutando para ter um Plano de Carreira, como os magistrados.

“É irresponsável tratar a Medicina desta maneira. Essas afirmações em nada levam à melhoria da Saúde no Brasil e acirra os ânimos, colocando a população em risco e a classe médica, em xeque”, afirma.

Gomes é reincidente em externar opiniões infelizes, inclusive contra categorias profissionais. Ele já afirmou que “funcionários públicos responsáveis pela segurança da população são marginais fardados”,  culpou a imprensa pela exacerbação moralista da sociedade, já xingou pacientes e ameaçou prender estudantes e manifestantes que protestavam contra suas ideias, de forte teor violento.

O Cremesp, em seu papel de zelar pela ética e defesa da sociedade e dos bons profissionais, exige retratação do ex-ministro que, como político, deveria voltar sua atenção à luta pela qualidade da Saúde e condições de vida da população brasileira.

Lavínio Nilton Camarim
Presidente do Cremesp

10 Comentários

  1. Deivid

    21/07/2018 at 08:14

    Infelizmente atacar o médico e satanizá-lo virou uma estratégia dos últimos governantes que se vitimizam perante o caos e desestruturação da saúde pública e vem fazendo a massa crer que somos “os responsáveis”.
    Esse cara é sem noção, e mesmo que existam uns poucos Médicos que ganhem mais que um Juíz, todos são fichinha próximo de qualquer parlamentar…
    Irônico é quem pode poupar muitas vidas ser perseguido por pouco e quem ferra milhares é aplaudido e recebem milhões…
    Esse Ciro é mais uma vergonha populista que infelizmente teremos que ver concorrer a candidatura presidencial…

  2. Luiz

    18/08/2018 at 22:28

    Depois diz que não há corporativismo. É clara a cara de pau da classe médica tentando supervalorizar a profissão acima de qualquer outra como forma de justificar os salários astronômicos. É fato que um médico recém formado consegue receber mensalmente sem fazer muito esforço mais de 20.000,00, valor muito mais alto do que qualquer outro profissional que já está no final da sua carreira. Mas essas distorções absurdas são fruto de um país medíocre, no qual as pessoas morrem em filas de hospitais enquanto os médicos reclamam das jornadas de trabalho na qual se revezam e dormem em plantões de 12 e 24 horas. Fácil perceber que a supervalorização dos médicos é característica de países subdesenvolvidos que não tem saúde básica como o nosso. Basta comparar com países de primeiro mundo como a Alemanha, na qual o médico é um trabalhador normal, um mortal como os outros profissionais e não um Deus como é visto no Brasil.
    Discordo de muitas coisas que o Ciro diz, mas por essas e outras declarações, posso afirmar que terá o meu voto.

    • Jorge Leão alves

      28/08/2018 at 21:04

      Sem fazer muito esforço, kkkkkkkkkkkkk. Faz medicina, passa o stress e pressão do vestibular, faculdade e vida médica e volta pra comentar.

      Obs: pra um médico receber 20 mil no mês são NO MÍNIMO 80h de trabalho semanais. Típico massa de manobra comentando sobre o que não entende.

    • Artur

      02/09/2018 at 07:54

      Moço, realmente percebe-se que você não conhece a profissão. Ou conhece alguém que está numa situação de exceção. Se puder acompanhar um plantão de 12h onde vc atende cerca de 200 pessoas e tem mal o tempo de se alimentar vc não falaria uma bobagem dessas. “Fazer 20k sem muito esforço”??? Vc nem imagina o quão desgastante é para um profissional chegar nesse nível de salário… Perde-se tempo, qualidade de vida, adoece-se fora as outras coisas. Enfim, foi-se o tempo que a medicina era valorizada. Você cita os médicos do exterior. Vou nem entrar no mérito aqui… Se vc for realmente pesquisar vai ver que está muito errado.

    • Davi

      04/09/2018 at 00:08

      Luiz, se é um trabalho “sem muito esforço”, por que você ainda não é médico? Para você se programar: são 6 anos de curso em tempo integral, mais, no mínimo, 2 anos de especialização, podendo a chegar a 6 anos dependendo da especialidade. Nos plantões médicos da maioria dos hospitais públicos, prevalece a sobrecarga de trabalho devido a grande demana para um número reduzido de profissionais. Além disso, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem estão expostos a todo tipo de violência e não têm qualquer plano de carreira. O valor pelo plantão não chega a 1/3 do que foi informado, e em muitas cidades não chega a 1/4 disso. O médico é um profissional super especializado, que precisa estudar e se aperfoiçar todos os dias para realizar bem o seu trabalho. Livros, cursos e congressos têm um custo e o que recebe deve ser compatível a isso. Outras classes da saúde recebem sim um salário baixo para o que desempenham e não se deve nivelar por baixo profissionais que trabalham e dedicam suas vidas para cuidar da saúde do próximo. Que o próximo presidente seja capaz de valorizar o ser humano e que acabe com esse discurso de ódio entre brasileiros, diferentemente do que aparenta tal candidato. Como em qualquer profissão ha maus profissionais, mas certamente são uma minoria dos médicos. E parabéns a todos os médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem do nosso país!

    • Lorena

      11/09/2018 at 19:28

      Sem fazer nenhum esforço? Estude 6 anos (no mínimo) em período integral. Encare um plantão no SUS. Qual profissional trabalha por 12h seguidas, sem nenhum tempo de pausa (as vezes mal dá para comer) atendendo um paciente atrás do outro e muitas vezes, sem o mínimo de estrutura para isso. Falta medicação, faltam equipamentos, falta estrutura. Preocupar-se com o salário de quem se capacitou e dedica a vida para TRABALHAR e muitas vezes abdica de diversas coisas para dedicar-se ao outro que está doente, é lamentável.

    • sergio

      16/09/2018 at 09:08

      Vota nele, e com a tua cara de pau, procura um médico quando precisares… Ou procura o Ciro Gomes.

  3. Roni

    10/09/2018 at 21:29

    Este cidadão acima saiu de alguma clínica psiquiátrica e logicamente, não fez uso adequado dos psicotrópicos, ao afirmar que ganha-se 20.000,00 logo após após a formação. Faça-me rir persona sensata!! Então, caríssimo faça Medicina ( com letra maiúscula).

  4. Carolina

    10/09/2018 at 22:01

    Achei a notícia tendenciosa, no vídeo em que ele fala sobre o médico ganhar mais que juiz se referindo a médicos em alguns cidades de interior, por questão de oferta e demanda. Ele ainda disse que um curso com essa qualificação era justo o salário, porém não deixava de ser exorbitante, se comparado a maioria. Sou estudante de medicina mas sei reconhecer que a classe é corporativista. Acho muito importante saber fazer autocríticas. Essa matéria não falou apenas das declarações dele de forma distorcida, como falou de “xingamentos” contra manifestantes de forma leviana, o que faz parecer que por conta da crítica a classe medica, é cabível despreza-lo como candidato. Totalmente parcial e mais uma vez corporativista.

    • Davi

      19/09/2018 at 11:44

      Nao é de hoje a perseguição desse candidato contra a classe médica. Não há justificativa para isso. Veja as declaroções dele em que se refere ao médico como “sal”. Há poucos concursos para médico e quando abrem paga-se 5 mil por 40h semanais, como o que está aberto na minha cidade. Esse valor é exorbitante? É compatível com tantos anos de estudo, com todo o tempo e gastos na qualificação? Além disso, todos os dias vemos declarações arrogantes e xingamentos do mesmo contra todos contrários a sua opinião. Informe-se melhor.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *