Cremesp repudia declarações contra honra de médicos feitas pelo ex-ministro Ciro Gomes

Por em junho 4, 2018

O presidente do Cremesp, Lavínio Nilton Camarim, manifesta sua indignação com o posicionamento do ex-ministro, Ciro Gomes, em vídeo que circula nas redes sociais sobre a categoria médica. Em publicação no YouTube  — “Cirão da Massa”, como se autodenomina —, declara que “os médicos são corporativistas, ganham R$ 3 mil por plantão de 12 horas e têm remunerações exorbitantes”, desmerecendo os profissionais.  Gomes chega a cometer a insensatez de afirmar que os médicos ganham mais que juízes, quando os médicos ainda estão lutando para ter um Plano de Carreira, como os magistrados.

“É irresponsável tratar a Medicina desta maneira. Essas afirmações em nada levam à melhoria da Saúde no Brasil e acirra os ânimos, colocando a população em risco e a classe médica, em xeque”, afirma.

Gomes é reincidente em externar opiniões infelizes, inclusive contra categorias profissionais. Ele já afirmou que “funcionários públicos responsáveis pela segurança da população são marginais fardados”,  culpou a imprensa pela exacerbação moralista da sociedade, já xingou pacientes e ameaçou prender estudantes e manifestantes que protestavam contra suas ideias, de forte teor violento.

O Cremesp, em seu papel de zelar pela ética e defesa da sociedade e dos bons profissionais, exige retratação do ex-ministro que, como político, deveria voltar sua atenção à luta pela qualidade da Saúde e condições de vida da população brasileira.

Lavínio Nilton Camarim
Presidente do Cremesp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *