PL que obriga SUS a realizar cirurgia de reparação da mama segue para sanção

Por em abril 9, 2013

O presidente do Senado, Renan Calheiros, já enviou à sanção presidencial o projeto de lei aprovado pelo Senado que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a fazer cirurgia plástica reparadora imediatamente após a retirada da mama, em casos de câncer. Pela Constitutição Federal, a presidente da República, Dilma Rousseff, tem 15 dias para sancionar o projeto. O PLC3/2012 foi aprovado pelo Plenário no dia 26 de março e encaminhado à sanção na sexta-feira (5).

Para, Renan Calheiros, o projeto é uma vitória da mulher brasileira.

– Esta lei vai ajudar no resgate da autoestima da mulher em um momento de fragilidade. É preciso que o SUS dê prioridade no atendimento a esses casos – disse.

De acordo com a proposta, as cirurgias de reconstrução de mama deverão ser realizadas, quando houver condições técnicas, imediatamente após a remoção. A reconstrução imediata permite o melhor aproveitamento da estrutura hospitalar – anestesia e internação, por exemplo  – e assegura uma melhor recuperação, já que a mulher não acordaria mais com a sensação de que algo está lhe faltando.

O SUS já realiza cirurgias reparadoras de mama há mais de 13 anos, mas atualmente são observadas longas filas que deixam mulheres vitimas de câncer esperando por até cinco anos para serem atendidas. (Com informações da Secretaria de Imprensa da Presidência do Senado)

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *