MPF/PR atua para normalizar o atendimento nas UTIs do Hospital de Clínicas

Por em junho 18, 2015

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) do Ministério Público Federal no Paraná (MPF/PR) encaminhou uma recomendação ao Sindicato dos Trabalhadores nos Estabelecimentos de Educação Superior (Sinditest), solicitando que o atendimento nas unidades de terapia intensiva do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná seja normalizado em 48 horas.

No entendimento da procuradora regional dos Direitos do Cidadão Eloisa Helena Machado, a greve dos servidores, iniciada em 29 de maio, está prejudicando os pacientes e até mesmo colocando em risco a vida daqueles que necessitam de cuidados intensivos e semi-intensivos.

“No confronto com o direito à greve, garantido constitucionalmente, há que se resguardar o direito à vida e ao atendimento à saúde”, afirma Eloisa Helena Machado. A procuradora regional dos Direitos do Cidadão recomenda que o “Sinditest garanta o retorno do atendimento integral da Unidade de Terapia Intensiva Adulto, Unidade de Terapia Semi-intensiva Adulto, Unidade de Terapia Intensiva  Neonatal, Unidade Intensiva Neonatal de Risco Intermediário e o Centro de Terapia Intensiva Cardiológica do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná” em 48 horas. Esse também é o prazo que o Sinditest tem para informar ao MP as providências adotadas para o cumprimento da recomendação.

Veja a íntegra da recomendação aqui.

*Informações da Procuradoria da República no Estado do Paraná

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *