Médico que desliga ventilação após diagnóstico de morte encefálica não comete infração

Por em julho 22, 2015

O parecer nº 29/15, publicado pelo Conselho Federal de Medicina, estabelece que o médico que desliga o suporte ventilatório invasivo após o diagnóstico de morte encefálica não comete infração ética, mesmo que a família não autorize.

Confira o documento na íntegra clicando aqui.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *