HU/UFGD e Município de Dourados (MS) terão de realizar mais de 2800 cirurgias

Por em novembro 19, 2014

Acordo intermediado pelo Ministério Público Federal (MPF) em Dourados vai garantir que 2.817 cirurgias de catarata (facectomia) sejam disponibilizadas à população em até dois anos. Os cidadãos terão acesso às cirurgias por meio da Central de Regulação Municipal, que realizará o cadastro e encaminhamento dos pacientes.

O acordo foi firmado na Justiça Federal de Dourados na última quarta (12), pelo Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União, Município de Dourados, Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH).

Todas as cirurgias serão realizadas por médicos oftalmologistas a serem contratados pelo Município de Dourados mediante chamada pública. Mil cirurgias serão realizadas diretamente pelo Município, com recursos transferidos pelo Estado de Mato Grosso do Sul; as outras 1.817 serão realizadas no Hospital Universitário, com recursos da UFGD, e com insumos fornecidos pelo próprio HU.

A doença – A catarata é a alteração do cristalino, uma das principais lentes do olho, onde a imagem é focalizada. Essa lente fica mais opaca com o envelhecimento natural do organismo. Com a perda da transparência, menos luz chega à retina e a visão diminui. Conforme essa situação progride, transforma-se em catarata.

A doença atinge, comumente, pessoas com mais de 60 anos, que são o principal grupo de risco. De acordo com o Ministério da Saúde, em 2010, 348.386 procedimentos cirúrgicos de catarata foram realizados. A doença não tem prevenção e 90% das cirurgias são satisfatórias.

(Informações do Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *