ES: Sindicatos da área da saúde reúnem-se contra projeto de lei

Por em janeiro 17, 2017

O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo se reuniu com representantes jurídicos e diretores dos Sindicatos dos Enfermeiros e dos Odontólogos na tarde de ontem (16). A reunião foi convocada para traçar estratégias e avaliar o posicionamento das categorias em relação ao corte salarial aprovado pela Câmara dos Vereadores da Serra, em Projeto de Lei (nº 14/2017) aprovada na última sexta-feira (13). ”A intenção é unir forças contra a medida arbitrária da Prefeitura da Serra, aprovada pela Câmara. O prefeito Audifax Barcelos aprovou em Sessão Extraordinária a redução da insalubridade e da gratificação nos salários de profissionais que prestam serviço ao município. Vamos tentar de todas as formas combater esse ataque desumano feito aos servidores no município serrano que chega a tirar R$ 1.200,00 do bolso do médico, mensalmente.”, afirmou o advogado do Simes, Dr. Télvio Valim.

Através da reunião dessa segunda-feira, alguns objetivos foram traçados inicialmente, como a avaliação do projeto de lei, visto que não foi entregue a nenhuma categoria uma cópia integral do processo. Comissões de saúde e economia não foram ouvidas, assim como nenhuma categoria. O prefeito convocou Sessão Extraordinária apenas um dia antes de sua data de realização e a divulgação para as categorias chegou apenas a poucas horas de seu início. ”Claramente, essa proposta de reduzir o salário dos profissionais da saúde não agrada em nada o Simes e nós vamos acionar o judiciário para tentar impedir que tal medida seja imposta. O profissional médico precisa ser tratado com dignidade, o que está sendo negado pelo gestor.”, afirmou o presidente Dr. Otto Baptista.

Os Sindicatos já protocolaram ofícios para ter na íntegra os processos legislativos deste projeto de lei, para ter certeza de sua legalidade. As categorias buscam por inconsistências, vícios processuais e ilegalidades pela pressa em aprovar uma lei que fere a dignidade profissional de cada servidor da Serra.

GREVE
Os atendimentos serão feitos por operação padrão conforme as leis de cada categoria. O Sindicato dos Médicos do Espírito Santo orienta aos profissionais que mantenham seu atendimento conforme o CRM-ES determina como atendimento padrão para manter a qualidade do serviço prestado pelo profissional de saúde. Nenhuma greve está descartada, o que será debatido em Assembleia Geral Extraordinária com a categoria na próxima segunda-feira (23), no auditório do CRM-ES. Serão discutidas as condições de trabalho na Serra, corte nos vencimentos com aprovação do PL nº 14/2017, deliberação de estratégias para evitar cortes, autorização para ingresso em juízo contra a aprovação do referido projeto de lei e a paralisação das atividades médicas.

Na próxima terça-feira (17), todos os sindicatos devem comparecer à uma sessão agendada na Câmara dos Vereadores do município da Serra, às 16h. Ainda, as categorias articulam manifestações em seus locais de trabalho e atuações externas para chamar atenção da população sobre o ataque às famílias na Serra, afinal, além de péssimas condições de trabalho, agora o profissionais da saúde tiveram um corte que chega a 50% em seus vencimentos mensais. Não existe atendimento que mantenha a qualidade com esse tipo de tratamento do gestor. Todos os profissionais estão sendo orientados a denunciar a conduta e as condições precárias em seus respectivos locais de trabalho.

*Informações do Simes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *