Deputados reagem à acusação de que defendem interesses dos planos de saúde

Por em maio 27, 2015

O coordenador do Movimento Chega de Descaso, Leandro Farias, criticou há pouco, em audiência pública da Comissão de Defesa do Consumidor, a forma como os planos de saúde tratam a população e contestou a atuação dos parlamentares. “O Congresso Nacional virou um balcão de negócios em defesa dos interesses dos convênios. Os parlamentares se subordinam os interesses dos planos de saúde”, acusou.

Segundo ele, as empresas de plano de saúde investiram R$ 43 milhões na última eleição em candidaturas para o Legislativo.

Farias foi repreendido pelo deputado Chico Lopes (PCdoB-CE), que presidia a reunião, e por outros parlamentares. “Eu não aceito esse tipo de insinuação. Ele não pode envolver a instituição em sua crítica”, afirmou o parlamentar.

O deputado José Carlos Araújo (PSD-BA) também exigiu que Farias se retratasse: “Eu não aceito essa generalização”.

Pedido de desculpas
O coordenador pediu desculpas aos deputados e ressaltou que vive um momento difícil. “Tenho 25 anos e já estou viúvo”, declarou.

Antes da crítica ao Congresso, Leandro Farias, contou o caso de sua esposa, Ana Carolina, de 23 anos, que morreu em um hospital particular no Rio de Janeiro, após 28 horas de espera para uma cirurgia de apendicite. “Minha esposa entrou na estatística do descaso no País. Isso aconteceu há dez meses e nada mudou”.

Por essa razão, Farias, que é farmacêutico, decidiu liderar o Movimento Chega de Descaso. De acordo com ele, os planos de saúde querem acabar com o Sistema Único de Saúde (SUS).

(Informações da Agência Câmara)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *