Cremesp solicita esclarecimentos ao MS sobre proposta de mudanças no modelo de contagem de casos e mortes

Por em junho 19, 2020

O Cremesp enviou ofício ao Ministério da Saúde (MS), solicitando esclarecimentos sobre a proposta de mudanças no sistema de contagem de casos e de óbitos relacionados à Covid-19 no País, que passaria a contabilizar as mortes por data de ocorrência e não por de confirmação da causa. Na sexta—feira, 5 de junho, o MS também anunciou a criação de uma nova plataforma, além da adoção dessa nova metodologia de contagem de casos e óbitos. Embora o MS tenha voltado a apresentar os números no modelo anterior, manteve em seu site a informação de que prepara uma nova plataforma de divulgação de dados.

Para dirimir dúvidas dos médicos, o Conselho encaminhou ofício ao ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, em que faz uma série de perguntas, que incluem as seguintes:

  • Qual a razão de a metodologia anterior de contagem ser dispensada em favor de uma nova?
  • Em que consiste essa mudança, especificamente no que se refere à contagem de casos e óbitos por data?
  •  A nova metodologia difere do método de contagem de outras instituições para a Covid-19, tanto no âmbito nacional como internacional?
  • São procedentes as informações de que a nova metodologia de mensuração de óbitos por data excluirá aqueles que foram confirmados em data posterior ao óbito?
  • Caso procedam, como o Ministério da Saúde pretende obter uma estatística total consolidada referente aos óbitos sobre a Covid-19 no Brasil?

Assinado pela presidente do Cremesp, Irene Abramovich, o ofício reforça que os dados são essenciais para orientar as decisões técnicas de profissionais de saúde e para embasar as medidas de gestores e autoridades. O Cremesp espera que o MS mantenha a divulgação dos dados “de forma sistemática e criteriosa, contribuindo para a melhor compreensão da pandemia e para atenuar os seus malefícios”.  Acesse a íntegra do ofício.

*Informações do Cremesp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *