Cremego decide aderir ao exame para avaliar recém-formados em medicina

Por em abril 25, 2017

O Conselho Regional de Medicina do Estado de Goiás (Cremego) decidiu aderir ao exame para avaliar médicos recém-formados. O Conselho adotará a avaliação nos mesmos moldes do exame aplicado pelo Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo (Cremesp), o Exame do Cremesp, que já está na sua 12º edição, e é destinado aos alunos sextanistas das escolas médicas paulistas e de outros estados.

Atualmente, em Goiás, existem dez cursos de Medicina, dois em instituições públicas e oito em escolas privadas. No total, formam em torno de 1,2 mil médicos a cada ano. De acordo com o presidente do Cremego, Leonardo Reis, a prova deve contribuir para formação médica, colaborando com as instituições para identificarem deficiências e aperfeiçoarem o ensino.

O Cremego informou que a metodologia da prova está sendo discutida e que a participação do estudante não será obrigatória. Reis defende que o teste seja aplicado em todo o país, como um exame similar ao já realizado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para registro dos seus profissionais.

O presidente do Cremego comentou, ainda, a Avaliação Periódica do Ensino Médico (APEM), adotado pelo Cremesp a partir desse ano. “A avaliação periódica também é um excelente instrumento. Esse é o caminho para orientar melhor escolas e alunos na direção de uma formação aceitável. E para filtrar os profissionais com mínimo preparo necessário para atuar no mercado”, afirmou. A Apem será promovida ainda este ano pela primeira no Brasil, em parceria com o Instituto Sírio-Libanês de Ensino e Pesquisa (IEP) e com base no modelo do National Board of Medical Examiners (NBME). A avaliação é gratuita e optativa e será medida em duas etapas: o ciclo básico, aplicado aos alunos do 3º ano, e ciclo clínico, para o 5º ano.

Outro Estado que já aderiu à aplicação da avaliação foi o Conselho Regional de Medicina do Estado de Rondônia (Cremero), também adotando formato similar ao Exame do Cremesp.

No Exame do Cremesp, a participação na prova é facultativa e não está condicionada à obtenção do registro profissional, mas ganhou reconhecimento em 2015, quando várias instituições médicas passaram a usar a avaliação como um dos critérios de seleção para contratação de médicos.

*Informações do Cremesp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *