COREN-SP lança nova versão do Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem

Por em Abril 5, 2018

O Conselho Regional Enfermagem de São Paulo, lançou ontem, 4 de abril, no CONDEPE 2018, a versão impressa do novo Código de Ética da Enfermagem do Brasil. O documento é resultado de amplo e democrático debate e concilia a defesa da sociedade com a proteção ao bom profissional, trazendo avanços, sobretudo nos casos de violência doméstica.

O novo Código de Ética entra em vigor a partir de hoje, 5 de abril, ou seja 120 dias após a publicação do Diário Oficial, conforme determina a Lei. Uma alteração da maior importância é a de que, de amanhã em diante, todo profissional de Enfermagem que atender pacientes em vulnerabilidade, vítima de abuso físico ou sexual, passa a ser obrigado a abrir um Boletim de Ocorrência, independentemente de qualquer autorização.

Em linguagem mais clara e objetiva também traz, por exemplo, o artigo que trata da suspensão das atividades quando o local de trabalho não oferecer condições seguras para o exercício profissional, devendo o profissional formalizar imediatamente sua decisão por escrito ou por meio eletrônico à instituição e ao Conselho Regional de Enfermagem. Neste caso, o código mudou o texto “instituição pública ou privada”, pela palavra “local de trabalho”, corroborando com o direito trabalhista.

As mudanças buscam dar mais segurança ao exercício profissional. Veja a versão completa http://portal.coren-sp.gov.br/wp-content/uploads/2018/04/Codigo-de-etica.pdf

SOBRE O CONDEPE

O Congresso de Desenvolvimento Profissional em Enfermagem, CONDEPE 2018, reuniu, em 3 e 4 de abril de 2018, no Transamerica Expo Center, em São Paulo, renomados especialistas brasileiros para debater a prática diária e as novidades de áreas como ética, empreendedorismo, novas tecnologias, atuação interdisciplinar, urgência e emergência, terapia nutricional e intensiva, feridas e estomas, traumas, estética, saúde e enfermagem forense. Saiba mais no endereço eletrônico condepe2018.com.br

“A meta é priorizar o conhecimento de excelência e, principalmente, a prática, para a criação de uma estrutura de segurança a partir da capacitação continuada e reciclagem dos profissionais. Visa beneficiar a todos, inclusive pacientes e instituições de saúde”, aponta Renata Pietro, presidente científica do Congresso.
• Com informações da Assessoria de Imprensa do Coren-SP

Um comentário

  1. Katia Bueno

    17/08/2018 at 09:47

    Como adquirir o código de ética da enfermagem de 2018

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *